Outubro Rosa: prevenção é vida!


Ao longo do mês de outubro o setor de comunicação social mudou a cor da logomarca da CGJAM no site do Projeto Reunir para dar um importante alerta a todas as mulheres: Prevenção é Vida!


Você sabia que o câncer de mama é uma das doenças mais comuns e letais entre mulheres em todo o mundo? O movimento Outubro Rosa é uma ação internacional pela conscientização e prevenção dessa patologia.


De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), em 2018 aproximadamente 60 mil mulheres receberam diagnóstico de câncer de mama, o que representa 29% dos casos oncológicos femininos no país.


Mais importante que os dados informados acima, são os que vem a seguir: segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia o melhor caminho é a prevenção, pois quando detectado ainda no começo a possibilidade de recuperação é de 95%.


Ciente dessa realidade, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) todos os anos acende a “luz rosa” para dar esse alerta às servidoras e à sociedade amazonense. E, este ano, a Corregedoria Geral de Justiça também manifestou o seu apoio à importante ação com o gesto de trocar a cor da logomarca no site do Projeto Reunir, que é uma plataforma voltada para a comunicação interna.


Para a jornalista Dora Paula, servidora lotada no setor de Comunicação Social da CGJAM, que foi diagnosticada com câncer de mama em 2019, a ação que parece simbólica tem um efeito bastante objetivo e pragmático em favor da vida.


Diagnóstico

“Foi justamente no mês de outubro de 2019, incentivada pela campanha “Outubro Rosa”, que eu fiz os exames preventivos de mama. Não havia nódulo, nem qualquer outro sintoma que pudesse me deixar em alerta. Fui porque a campanha me convidou a me cuidar. Para a minha surpresa foi detectado uma lesão celular maligna, que quase passava despercebido no exame de mamografia. Um pontinho, quase imperceptível, que a médica diligentemente percebeu foi responsável por um dos momentos mais difíceis - e também mais cheio de aprendizado - da minha vida”, avalia.


Ainda em tratamento, a servidora comemora o fato de ter detectado a lesão em fase inicial. “Graças ao movimento Outubro Rosa eu estou aqui para contar a minha história e incentivar outras mulheres a seguir pelo caminho da prevenção. O tipo de lesão que estava se desenvolvendo em minha mama não tem como característica a existência da formação de nódulo, pois contamina apenas o tecido; com isso seria muito difícil eu perceber pelo autoexame do toque. Nenhum caminho é fácil ao se deparar com o diagnóstico, mas a prevenção é a estrada mais segura”, alerta.


Programação do Judiciário

Neste ano, a primeira atividade em alusão ao Outubro Rosa aconteceu no último dia 03, em solenidade que reuniu servidores, autoridades do judiciário estadual e profissionais de saúde que abordaram, durante palestra, a importância do diagnostico precoce e aspectos do tratamento.


De acordo com a médica Ana Cyra Saunders Fernandes Coêlho, secretária de Serviços Integrados de Saúde do TJAM, ainda existem várias atividades previstas para acontecerem ao longo do mês da campanha, como a divulgação semanal de material informativo e a facilitação de acesso das servidoras à exames preventivos – incluindo pedidos médicos para realização de mamografia e ultrassonografia de mama.


Todas as ações acontecem em observância a Resolução 207/2015, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que Institui a Política de Atenção Integral à Saúde de Magistrados e Servidores do Poder Judiciário, de acordo com o calendário estabelecido pelo Ministério da Saúde; e são coordenadas pela Comissão de Participação Feminina e pelo Subcomitê de Saúde do TJAM, que tem a frente dos trabalhos a desembargadora Mirza Telma de Oliveira Cunha e o desembargador Elcy Simões, respectivamente.


14 visualizações0 comentário